SEGUIDORES

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

"ENTREVISTA COM COMANDANTE GERAL MOSTRA QUE AINDA HÁ DIFERENÇAS QUE NÃO DEIXARÃO DE EXISTIR NA PMERJ"

Mário Sérgio Duarte: 'Queremos menos papel e mais ação

Aumentar o rigor contra os desvios de conduta está nos planos do comandante-geral da PM

Rio - Aumentar o rigor contra os desvios de conduta está nos planos do comandante-geral da PM, coronel Mário Sérgio Duarte, como uma das principais estratégias para 2010. O oficial aposta em um projeto revolucionário para a Corregedoria da corporação.

A meta é investir R$ 1 milhão na compra de equipamentos, como máquinas fotográficas e filmadoras, na capacitação de profissionais e no trabalho em inquéritos militares com o auxílio de escutas telefônicas. “Queremos os agentes nas ruas”, avisa. O comandante trata ainda as Unidades de Polícia de Pacificação (UPPs) como a melhor solução para retomar os territórios dominados pelo tráfico. Em entrevista a O DIA, o oficial ainda projeta como pode ser a UPP do Complexo do Alemão, na Penha, e anuncia investimentos na compra de armamento e construção de mais um hospital na Zona Oeste. Há cinco meses à frente da corporação, Mário Sérgio faz um balanço de sua gestão.
O DIA: Nos últimos cinco meses, dois casos envolvendo policiais militares chocaram a população. Em um, um músico do AfroReggae morreu, e em outro, uma vendedora sobreviveu mesmo depois de ter levado um tiro de fuzil de PM que exigia dinheiro. Como reverter esse quadro na PM?
Mário Sérgio Duarte: Foi a PM que prendeu os dois policiais que agiram contra a vítima de extorsão. Isso é banditismo, uma situação vergonhosa. Por sorte, nós temos uma legislação contra desvio de conduta, e o comandante tem força para prender sem que juiz algum tenha expedido mandado de prisão. Isso nós dá celeridade, pois ele poderia fugir. Quando você pergunta como homens são capazes de fazer isso, vou ter que perguntar para Deus, a criação é Dele. Mas a corrupção é um desafio que tem que ser enfrentado pelo País. O criminoso sutil coloca o dinheiro na cueca, na meia. O traficante atravessa o fuzil. Mas os dois são criminosos.
Mas como enfrentar o desafio da corrupção dentro da corporação?
Queremos os agentes da Corregedoria nas ruas. Vamos mudar a cultura da burocracia. Investigação não pode ser burocrática. Temos que fazer um inquérito policial com escutas telefônicas, filmagens e fotografias. Infiltrar agentes onde for necessário. Para isso, vamos investir R$ 1 milhão em capacitação e equipamentos para a utilização dos policiais. Hoje, temos uns 500 homens e não há necessidade de dobrar o efetivo. Temos que romper com a cultura do ‘senta aqui, me conta o que você sabe’. Qualquer averiguação tem que ter 200 páginas. Queremos menos papel e mais ação. Os agentes da Corregedoria precisam estar nas ruas para observar o policial. O PM tem que saber que não pode errar, pois terá sempre alguém o observando.
O senhor pretende, então, transformar agentes em investigadores?
Sim. Vamos transformar policiais em investigadores e não em interrogadores dentro de escritórios. Até porque muitos policiais são expulsos da corporação disciplinarmente, mas foram absolvidos pela Justiça. A Corregedoria sempre foi entendida como um espaço jurídico, mas tem que ser entendida como um espaço policial. Além disso, queremos mais ações preventivas. Temos um programa sendo montado. E como as ações preventivas serão aplicadas?Vamos fazer a previsão de um sem-número de pequenos erros. Por exemplo, é muito comum o policial comprar carro usado. Na PM é difícil o policial comprar um zero. Eventualmente, ele compra um carro aparentemente regular, mas o veículo é irregular, produto de furto, teve o chassi remarcado, foi clonado. Tenho que fazer uma profilaxia disso. Não tenho que ficar só esperando o caso acontecer para expulsar o PM da corporação. A tropa tem que evitar o erro. A Corregedoria vai investigar a aquisição de veículos. Vamos dar um banho de conteúdo na Corregedoria da PM.
Enfrentar a corrupção dentro da corporação é um desafio. Fora dela, combater o tráfico ainda é a prioridade absoluta?
Sem as Unidades de Policiamento Pacificadoras (UPPs), não é possível conseguir inclusão social. Estudamos 100 favelas que são verdadeiramente problemáticas. Fizemos o trabalho com base na hierarquia do poder bélico, traficantes, capacidade de deslocamento e tamanho das regiões. Mas as UPPs não chegaram a áreas de grande conflito, como as da Zona Norte.
Há dois meses, por exemplo, um helicóptero foi abatido em confrontos de traficantes em Vila Isabel. O que falta para isso acontecer?
Tivemos uma série de eventos desde que assumimos que nos trouxeram inquietação. Porque a gente imagina que terá problemas, mas não tantos. O piloto, quando viu que a aeronave estava em chamas, adotou o procedimento correto. As UPPs, acredito, chegaram a pequenas favelas por questões de estratégia e pela questão do turismo regional. A área era rentável para o tráfico de drogas, mas foram isoladas.
O senhor acha que o Batalhão de Operações Especiais (Bope) conseguiu tomar a Cidade de Deus?
É tempo de guerra e o Bope está em ação para trazer a paz. As apreensões na Cidade de Deus vão continuar. Mas a região já respira ares de liberdade. Mas o preço da liberdade é a eterna vigilância.
O Bope vai ficar na Cidade de Deus o tempo que for necessário. E a qual a próxima área beneficiada pela UPP?
Isso é uma decisão da Secretaria de Segurança. Não gosto de falar em tolerância zero, mas aonde há UPP não pode ter crime. A unidade representa o afastamento de bandidos e acaba com a exposição de armas. O Grupamento de Policiamento em Áreas Especiais (Gpae) não conseguiu isso. A gente tinha Gpae no Cantagalo e Pavão-Pavãozinho e as pessoas de baixo fotografavam os traficantes transitando. Nós não queremos que a UPP seja agência reguladora do tráfico, como o Gpae estava sendo.
Há um ano, a PM não entra no Complexo do Alemão. Há informações de que bandidos expulsos da Zona Sul tenham buscado refúgio naquela região. De forma hipotética, como seria a estratégia de ocupação para instalar uma UPP naquela área?
Se todos estão indo para um lugar só, ótimo, uma hora eles não vão escapar. Serão capturados pela polícia. Uma UPP no Complexo do Alemão vai exigir muito mais tempo de ação do Bope, do Batalhão de Choque e outras forças repressivas. Nós não podemos esperar que no Complexo do Alemão a gente vá consolidar a instalação em semanas. Existe toda uma estrutura de poder montada naquele local. Hoje, entrar no Alemão apenas para apreender armas e drogas não é a melhor alternativa. A gente pode entrar lá a qualquer momento, mas estamos preparando a melhor forma de fazer isso. Não adianta entrar e sair.
O cerco ao tráfico no Rio também tem forçado os traficantes a ir para Baixada, São Gonçalo, Niterói e Interior. Qual o planejamento de reforço de policiamento nessas regiões?
A rigor, essas áreas sempre estiveram ligadas aos criminosos do Rio. O traficante do Alemão Antônio José de Souza Ferreira, o Tota, era de Niterói. Mas a PM faz parte do sistema de inteligência do estado. Trocamos informações até com a Polícia Federal e outros órgãos. É comum que, quando se aperta o cerco no Rio, eles possam espirrar para outras áreas. Aí é monitoramento e ação, para que sejam presos e tirados de circulação. A Mangueirinha, em Duque de Caxias, na Baixada, está recebendo muitas ações policiais.
Mas a política de confronto com os traficantes tem encontrado resistência. A ONG Human Rights divulgou um relatório em que a Polícia do Rio aparece como a mais violenta do País. Como o senhor avalia essas críticas à polícia?
Eles chegam sedutores, fazendo crer que nós somos maus, e desprezam o outro lado da moeda. Não querem enxergar os fuzis na mão do tráfico. Olham para o traficante e enxergam a vítima, não o algoz do Estado. Tivemos um sargento do 22º BPM (Maré) morto na véspera da divulgação, mas eles não vão dar importância a isso, não vão contabilizar.
Mas como o número de autos de resistência pode ser reduzido?
O uso gradativo da força sempre foi orientação. Mas houve um momento de tantas mortes, que virou guerra particular. Só que, numa situação onde o traficante diz que vai atirar em você, armado e cheio de carregadores na mochila, não há tempo para fazer aqueles protocolos do Direito Comum. Ou seja: ‘Pare, renda-se, entregue a sua arma’. Quando o policial aparece, do outro lado já chove balas na direção dele.
E como o policial pode ser preparado para enfrentar esse tipo de situação? A PM pretende comprar mais armamento?
Ano que vem, vamos investir R$ 10 milhões na compra de pistolas calibre 40 e munição. Todo policial, a partir da graduação de cabo, vai ter uma arma da corporação com ele 24 horas. Desta forma, o policial não vai precisar comprar uma arma com seus recursos.
Qual o balanço que o senhor faz da sua gestão?
Já passamos por momentos muito difíceis. Mas estamos elaborando os nossos projetos. E mais, estamos interagindo com a Polícia Civil. Falo com o chefe da instituição, Allan Turnowski, pelo menos três vezes por dia. Isso é muito importante para a área de segurança. É a consolidação da integração entre as polícias.
E qual o próximo projeto importante da corporação para o ano que vem?
Vamos construir mais um hospital para a corporação na Zona Oeste. Fizemos um levantamento e vimos que a maioria dos policiais mora naquela região e na Baixada Fluminense. A construção de um hospital, que será no modelo das Unidades de Pronto Atendimento (UPA), vai permitir um tratamento melhor para a tropa e desafogará o Hospital Central da PM, no Estácio. Na nova unidade, será feito o atendimento clínico e de microcirurgias aos policiais e seus dependentes. A meta é começar a obra no fim do ano que vem.
Como a Polícia Militar está se preparando para atuar na Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016?
Policiais do Bope já iniciaram a preparação para os eventos. Enviamos equipes para treinar com policiais de outros países. No início do ano, vamos estender os treinamentos à Companhia de Cães, ao Batalhão de Choque e ao Grupamento Aéreo e Marítimo (GAM). Todo o nosso planejamento está sendo seguido à risca. São eventos que não estarão sob o meu comando, mas o trabalho tem que começar agora. A semente tem que ser plantada hoje. Tanto a Copa quanto as Olimpíadas são conquistas históricas para a cidade.

Vânia Cunha e Adriana Cruz

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

"O BLOG CONFESSIONÁRIO DE UM PM DESEJA A TODOS UM FELIZ NATAL"


Desejo a todos os nobres colegas de farda e a todo o público do meu blog um Feliz Natal!!!
Agradeço pela colaboração de todos em acompanhar o crescimento do blog na esfera policial. Quero pedir força aos colegas combatentes do dia-a-dia para não deixarem a peteca cair, pois sei que está difícil para a maior parte de nós, mas não podemos desanimar e contaminar com isso nossos lares... Esqueçamos hoje as difilculdades e que confraternizemos com nossos próximos em clima de fraternidade...
São os votos do amigo SD PM do RJ.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

"APROVADA A PL 91/2009"



A PL 91 FOI VOTADA ONTEM E APROVADA!!! PARA ALÍVIO DE TODOS OS POLICIAIS MILITARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO!!!


BOLSA FORMAÇÃO PL 91 (TRATA DA LIBERAÇÃO DE FUNDOS PARA MELHORIA DA FORMAÇÃO POLICIAL E MELHOR QUALIDADE DOS SERVIÇOS DE SEGURANÇA NO PAÍS).



Dentro dos próximos dias o dinheiro já estará liberado e todos poderemos retirar a Bolsa Formação nas Agências da Caixa Econômica Federal.

domingo, 20 de dezembro de 2009

"MICHEL TEMER RECEBE DEFENSORES DA PEC 300/2008"




Presidente da Câmara afirmou que deve colocar a proposta em votação no mês de fevereiro.

Luiz Cruvinel
O presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB/SP), recebeu na manhã desta quarta-feira (16/12), representantes de policiais militares de diversos estados e parlamentares defensores da Proposta de Emenda à Constituição 300/2008. A PEC equipara a remuneração dos policiais militares de todos os estados à remuneração recebida pela PM do Distrito Federal.
Os parlamentares entregaram ao presidente um requerimento assinado por 265 deputados solicitando a inclusão da proposta na pauta do plenário. Temer disse que não deve ser possível a votação da PEC 300/2008 na sessão desta quarta, em virtude da necessidade de conclusão da votação do projeto que estabelece o regime de partilha dos royalties devidos na exploração do petróleo da camada do pré-sal. "Acho difícil conseguir votar essa PEC hoje, mas se não for hoje, vamos incluí-la em fevereiro", afirmou Temer. O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP), autor da PEC, disse que vai continuar colhendo assinaturas de apoio até fevereiro.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

"ATÉ UM DETENTO TEM MELHOR REFEIÇÃO DO QUE A PMERJ, CBMERJ E PCERJ..."


Eu tenho apresentado notícias que recebo nesse espaço democrático com o objetivo de possibilitar o esclarecimentos dos fatos que circulam pela internet e que podem ser verdadeiros ou não.
Os dados que transcrevo a seguir seriam de uma licitação promovida pela Polícia Civil para aquisição de alimentação para pessoas detidas nas suas carceragens:

Nº Lote : 2.

Resumo do lote : Aquisição de refeições destinadas às pessoas detidas em instalações carcerárias da Polícia Civil.

LOTE 2

Situação do lote : ADJUDICADO.

Data/Hora : 23/10/2009 13:28:47:964.

Fornecedor vencedor : ALIMENTACAO (...)

LTDA ME.CNPJ : 06.(...).591/0001-70.

Nome Contato : DINEA (...).

Arrematado : R$ 15,67 p/refeição.Contratado :

R$ 626.173,20.Retirei alguns dados (...)


Para preservar os envolvidos.Se for verdade que o Estado do Rio de Janeiro está pagando R$ 15,67 por cada refeição servida a um detento, algo está muito errado.
Esse mesmo Rio de Janeiro paga R$ 176,00 por mês como auxílio alimentação para os Policiais Militares e para os Policiais Civis por 30 dias, o que equivale a R$ 5,86 por refeição ou se considerarmos apenas 22 dias úteis por mês, paga o equivalente a R$ 8,00 por refeição.
Isso significaria que os Policiais Militares e os Policiais Civis só poderiam fazer MEIA REFEIÇÃO DE DETENTO a cada dia.

Alguém saberia explicar essa matemática espetacular do governo Sérgio Cabral?

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

"DIA 01.11.2009 SERÁ VOTADA A PEC 41/2008"


Está marcada para a AMANHÃ (01/12) a votação, já em primeiro turno, da PEC 41/08 no plenário do Senado. Serão necessários dois turnos de votação, havendo um grande consenso entre os senadores para a aprovação da PEC 41, inclusive com o apoio do Ministro da Justiça,Tarso Genro. A PEC 41 institui um piso salarial nacional para Policiais Militares e Bombeiros Militares, incluindo os policiais civis. A PEC prevê ainda a participação da União no custeio de parte da implantação deste piso, por meio de fundo próprio e estabelece um prazo máximo de dois anos para o início da implantação gradual desse piso salarial, que será estabelecido em Lei Ordinária. Liguem hoje para 0800 61 22 11, é de graça, podendo ser feito até de telefones públicos, e peça que os Senadores votem pela aprovação da PEC 41/08.

domingo, 29 de novembro de 2009

"AUMENTO PARA DELEGADOS GERA DESCONTENTAMENTO DE POLICIAIS"


Mais uma sacanagem do Governador Sérgio Cabral com os Policiais, Bombeiros e Policiais Civis do Rio. Nota-se que o Governador está preocupado apenas com quem está no alto escalão destas corprações, como antes foi cedido um aumento na gratificação dada aos coronéis comandantes agora será a vez dos Delegados de Polícia. O aumento que será concedido aos delegados chegará a 242,85%, vendo que só quem tem cargo de chefia merece o reconhecimento do DESGOVERNADOR. É ridícula a tamanha desigualdade que o governador está gerando dentro das corporações da área de Segurança Pública com o aumento de 5%, que na verdade foi uma esmola para tentar calar a boca de profissionais que não aguentam mais o descaso.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

"O GOVERNADOR FOI VAIADO PELO CBMERJ DURANTE EVENTO CONTRA DENGUE"


Sérgio Cabral se desentende com bombeiros durante evento contra a dengue

Rio de Janeiro - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, desentendeu-se hoje (23) com uma plateia de 1.200 bombeiros no Ginásio do Maracanãzinho, durante lançamento da campanha Cultura Antidengue e da apresentação dos militares que vão atuar como agentes contra focos de mosquito em seus horários de folga. Em dois momentos, os bombeiros discordaram, em coro, do discurso de Cabral.


Na primeira ocasião, Cabral disse que os bombeiros recebem uma gratificação de R$ 700 pelo trabalho contra a dengue. Em coro, os bombeiros responderam “não” e passaram a se manifestar cada vez que o governador repetia o valor, que é repassado ao estado pelo Ministério da Saúde.


Segundo a Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil do Rio, o valor pago é de R$ 566. Apenas somando-se os R$120 de auxílio-alimentação é que o valor se aproxima de R$ 700, chegando a R$ 686.


Em resposta à reação dos bombeiros, Cabral disse que aqueles que quisessem poderiam desistir do trabalho antidengue, porque havia dois mil bombeiros esperando pela oportunidade.


Em outro momento, quando Cabral voltou a falar de gratificações no Corpo de Bombeiros, a plateia se manifestou contra o governador mais uma vez. “Eu estou numa assembleia do Corpo de Bombeiros ou no lançamento do [programa contra] dengue? Não estou entendendo. A gente está falando aqui de salvar vidas. E a gratificação que estamos dando está dentro da realidade orçamentária do estado”, disse Cabral.


Depois da reação dos bombeiros, Cabral falou sobre o reajuste salarial de 5% concedido aos policiais e bombeiros pelo governo do estado neste ano. “Se os que me antecederam tivessem dado o reajuste que eu dei todo ano a vocês, que não foi nada de mais, certamente o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e a Polícia Civil teriam outro padrão salarial. Agora, ficaram quase seis anos sem dar reajuste”, respondeu Cabral.


Depois do evento, Cabral saiu do Maracanãzinho sem falar com a imprensa. O secretário estadual de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Cortes, disse que não iria falar sobre a situação ocorrida durante o evento.


Vejam caros e nobres colegas que o nosso DESGOVERNADOR não está nem aí para o funcionalismo público do Rio, e em específico a nós da área de segurança pública. Foi este mesmo DESGOVERNADOR que hoje se acha um bom patrão, quem disse em campanha que funcionário bom é o funcionário bem pago e que, daria a devida atenção a isso em seu governo dizendo que o governante que "o governante que disser que o estado não tem verba para melhorar o salário dos seus funcionários está mentindo". Logo se vê que o governador Sérgio Cabral é um mentiroso.


"OPERAÇÃO FORA AO GOVERNADOR SÉGIO CABRAL"

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

"MAIS POLICIAIS MORTOS NO RIO E O GOVERNADOR NADA FAZ"

Policial militar e esposa mortos a tiros em BanguCasal estava em uma festa e foi atingido por vários tiros disparados por um grupo de homens. Balconista também foi ferida, mas passa bemRio - Um policial militar do 9º BPM (Rocha Miranda) e sua mulher foram mortos a tiros, no fim da madrugada desta segunda-feira, em um clube, localizado na Rua Francisco Real, em Bangu, Zona Oeste do Rio. A polícia investiga o crime, mas desconfia da participação de milicianos da região. Uma mulher, que também estava no local, ficou ferida. O casal, identificado como Gérson Alves Rodrigues (sargento da PM) e Carla Cristina de Jesus Santos (21 anos), ainda foi socorrido e levado para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, Zona Oeste do Rio, mas não resistiu os ferimentos. O caso foi registrado na 34ª DP (Bangu).De acordo com a polícia, Gerson e Carla estavam em uma festa em um clube da região e, por volta de 3h desta segunda-feira, resolveram sair do local em decorrência de uma confusão iniciada no estabelecimento. Na calçada do clube, os dois foram atingidos por vários tiros disparados por um grupo de homens que passava de carro. Os tiros ainda atingiram a balconista de farmácia, Ana Santos Paula Conceição, ferida em um dos braços - ela foi medicada no Hospital Albert Schweitzer e liberada em seguida..
Capitão PM e dois policiais mortos a tirosOficial é assassinado dentro de carro em Parada de Lucas. Cabo, no Jardim AméricaRio - Mais dois policiais militares e um ex-policial civil foram mortos a tiros, na noite deste domingo, no subúrbio do Rio. Um dos policiais mortos é o capitão PM Fábio Vinicius de Almeida, lotado no Batalhão Especial Prisional. Ele foi morto junto com um amigo, que seria um ex-policial civil, cujo nome não foi revelado, dentro de um carro na Rua Otranco, em Parada de Lucas. Segundo familiares do capitão PM, ele estaria seguindo para um culto em uma igreja evangélica, na Baixada, da qual é um dos fiéis. A outra vítima é o cabo PM, identificado apenas como Marcelo, lotado no Grupamento Especial Prisional do Complexo de Bangu. De acordo com policiais, o cabo foi morto em uma tentativa de assalto na Via Dutra, na altura da Favela Furquim Mendes, no Jardim América. A polícia investiga, agora, ligação entre os dois crimes e se estaria relacionado à atuação das milícias na região. O registro foi feito da 38ª DP (Brás de Pina).

domingo, 22 de novembro de 2009

"O RIO DO JEITO QUE O GOVERNADOR DIZ SER TRANQUILO"





A noite de sexta-feira em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi marcada por episódios de violência. No bairro Carolina, um PM morreu e outras quatro pessoas - incluindo uma criança de 11 anos - ficaram feridas. No Jacatirão, um ônibus da Viação Flores foi incendiado. Na Favela da Mangueirinha, traficantes incendiaram motos. Os episódios foram registrados na 59ª DP (Duque de Caxias). Segundo as primeiras informações dos investigadores, não há relação entre os casos.


Por volta das 19h30m, o policial militar Diogo Moura de Souza, de 26 anos, foi executado em frente à casa da família, na Rua Mariana Procópio. Rodrigo Moura de Souza, de 30 anos, irmão dele e também PM, foi ferido. Segundo testemunhas ouvidas pela polícia no local, ocupantes de um Polo dispararam contra os dois. Um menino de 11 anos e outras duas pessoas que estavam próximas ao local foram atingidas.


Diogo, que era lotado no 5º BPM (Praça da Harmonia), e Rodrigo, do 38º BPM (Três Rios), conversavam quando foram surpreendidos pelos bandidos. Ambos estavam de folga. Os feridos foram identificados como Pedro Paulo Bastos Laer, de 11 anos, Paulo Sérgio de Azevedo da Silva, de 20, e Orlando de Souza Ramos. Eles foram socorridos para o Hospital Municipal Moacyr Rodrigues do Carmo. Os atiradores fugiram.


Às 22h15m, o ônibus da Viação Flores, que fazia a linha Caxias-Nova Iguaçu, foi parado por um grupo de homens que carregavam garrafas pet com gasolina e pedras quando passava pela Avenida Presidente Kennedy, próximo ao Morro Corte Oito. Cerca de 30 passageiros estavam no coletivo. Ninguém ficou ferido.


Na Favela da Mangueirinha, cinco motos foram queimadas por traficantes, segundo informaram policiais do 15º BPM (Duque de Caxias). Não há informações de feridos. Por causa do ataque, o policiamento foi reforçado na região.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

"DEPUTADOS DIVIDIDOS COM A PEC 300/2008"

A Comissão Especial da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300 aprovou ontem(18) o destaque determinando que os salários dos policiais militares e bombeiros de todo o País sejam equiparados aos do Distrito Federal. O deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) disse que os outros dois destaques — que retira o piso nacional de R$ 4,5 mil para todos os estados e inclui os policiais civis — serão votados na próxima terça-feira. O parlamentar comemorou a aprovação: “A proposta tem que ser votada no plenário com o conteúdo original. Acredito que o piso nacional será derrubado, já que o destaque aprovado hoje é de importância primordial”.
O Relator Deputado Federal Major Fábio(PB) havia retirado a vinculação ao Salário da PMDF,acreditando que isso seria inconstitucional, tendo recebido o apoio do Deputado Federal Capitão Assumção(ES).
O deputado Cabo Patrício (PT-DF) defende que o piso nacional é melhor do que a equiparação com os salários dos militares do Distrito Federal, pois também considera a equiparação inconstitucional.
Aos nobres colegas da reserva remunerada e reformados que têm dúvidas sobre a PEC 300/2008, esclareço que essa proposta se estende também aos inativos quanto ao seu texto original e até agora não houve qualquer mudança deste. Agradeço pelas postagens de dúvidas e fico satisfeito em poder ajudar.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

"A Ilha da Fantasia das UPAs de Cabral que o comercial da televisão ignorou"




"A PEC 300/2008 FOI APROVADA..."

Comissão especial aprovou há pouco a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300/08, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que determina piso salarial nacional de R$ 4,5 mil para policiais militares (PM) e bombeiros. Também foi definido um segundo piso para o primeiro posto de oficial - 2º tenente - no valor de R$ 9 mil.
O texto original também equipara os salários dessa categoria em todo o País com o dos PMs e bombeiros do DF. No entanto, o relator da proposta, deputado Major Fábio (DEM-PB), retirou esse dispositivo por considerar que a Constituição veda a equiparação salarial.
A comissão se reunirá novamente amanhã (quarta-feira, 18) para votar três destaques ao texto aprovado. Dois foram apresentados pelo autor da PEC, Faria de Sá, retirando do texto a determinação do piso de R$ 4.500 e restabelecendo a equiparação salarial com os bombeiros e policiais militares do Distrito Federal. Ou seja, volta ao texto original.
O terceiro destaque foi apresentado pelo deputado Francisco Tenório (PMN-AL) e inclui os policiais civis nos benefícios aprovados.
A reunião da comissão especial encerrou-se há pouco devido ao início da Ordem do dia do Plenário.
AGÊNCIA CÂMARA

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

"PEC 300/2008 COM PISO DE R$ 4,5 MIL "



Relator propõe piso de R$ 4,5 mil para PMs e bombeiros militares


Luiz Alves


Major Fábio (E): vinculação direta aos salários de PMs do DF seria inconstitucional.
Comissão especial votará proposta no dia 17 de novembro. Para ser aprovado, o texto também precisará ser votado pelo Plenário.
O relator da proposta de piso salarial nacional para policiais militares e bombeiros militares (PEC 300/08), deputado Major Fábio (DEM-PB), apresentou hoje substitutivo que prevê piso de R$ 4,5 mil para essas categorias. O substitutivo, no entanto, evita a vinculação direta desse piso com os salários dos policiais e bombeiros do Distrito Federal, o que estava previsto no texto original da PEC. Para o relator, essa vinculação é inconstitucional.
Major Fábio explicou que o objetivo do substitutivo não é promover um aumento excessivo nos gastos e sim propor um salário digno aos policiais. "Não queremos que um policial militar vá morar em um apartamento caro, na beira da praia. Queremos que continue morando onde mora, mas com dignidade, em uma casa própria e com conforto para ele e a família."
O substitutivo também estende as vantagens aos policiais inativos e aposentados.
Defesa da vinculação
O autor da PEC 300/08, deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), não ficou satisfeito com as alterações feitas pelo relator, pois considera importante a vinculação dos salários dos policiais militares aos do Distrito Federal.
"O relatório é bom, ele só peca quando suprime a referência à PM do DF, que era o ponto principal da emenda. Nós vamos lutar para que, em vez de um piso nominal, seja um piso referencial à PMDF. Até porque o piso nominal, ao longo do tempo, será defasado."
Tramitação
A comissão especial votará o parecer do Major Fábio no próximo dia 17. Depois de passar pela comissão, a PEC ainda precisa ser votada pelo Plenário.

"VAMOS DAR UM BASTA NO DESCASO COM A PMERJ"


quinta-feira, 12 de novembro de 2009

TV RECORD AJUDANDO NA LUTA PELA PEC 41/2008



Record News Brasil: salário melhor pode impedir a corrupção? O SITE R7 DA REDE RECORD (RECORD NEWS BRASIL) ESTÁ PROMOVENDO UMA ENQUETE ALUSIVA A PEC 41/2008 APROVADA NO CCJ (COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA) DO SENADO NESTA SEMANA. PROPONDO UM PISO SALARIAL PARA TODOS OS POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS MILITARES DO BRASIL, COM VALORES PRÓXIMOS A R$ 3.500,00.http://noticias.r7.com/brasil/noticias/ record-news-brasil-salario-maior-pode-im pedir-a-corrupcao-20091104.html


EU JÁ VOTEI INUMERAS VEZES. VOTE TAMBÉM E REPASSE ESTE E-MAIL PARA OUTROS POLICIAIS E BOMBEIROS DA SUA LISTA DE CONTADOS.http://noticias.r7.com/brasil/noticias/ record-news-brasil-salario-maior-pode-im pedir-a-corrupcao-20091104.html

ANDAMENTO DA PEC 300/2008


COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER À
PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 300-A, DE 2008,
DO SR. ARNALDO FARIA DE SÁ, QUE "ALTERA A REDAÇÃO
DO § 9º, DO ARTIGO 144 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL".
ESTABELECE QUE A REMUNERAÇÃO DOS POLICIAIS
MILITARES DOS ESTADOS NÃO PODERÁ SER INFERIOR À DA
POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL, APLICANDO-SE
TAMBÉM AOS INTEGRANTES DO CORPO DE BOMBEIROS
MILITAR E AOS INATIVOS. – PEC30008
SUBSTITUTIVO À PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO
NO 300-A, DE 2008
(Do Sr. ARNALDO FARIA DE SÁ)

Altera a redação do § 9º do artigo
144 da Constituição Federal.
As Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado
Federal, nos termos do § 3º do art. 60 da Constituição Federal, promulgam a
seguinte Emenda ao texto constitucional:


Art. 1° O § 9º do art. 144 da Constituição Federal passa a vigorar com a seguinte redação:


“§ 9º A remuneração dos servidores policiais integrantes dos órgãos relacionados neste artigo será fixada na forma do § 4º do artigo 39, sendo que a das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares terá um piso salarial nacional relativo ao posto ou graduação de menor precedência hierárquica, extensivo aos inativos e pensionistas, competindo à União, nos termos da lei, prestar assistência financeira complementar aos Estados por meio de fundo próprio para esse fim.” (NR)


Art. 2° O art. 17 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias passa a vigorar acrescido dos seguintes §§ 3º e 4º:


“§ 3º Na data da promulgação desta Emenda Constitucional, o valor do piso salarial nacional das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares, a que se refere o § 9º do art. 144 da Constituição, será calculado, tomando como referência inicial, em 31 de dezembro de 2009, o valor de R$4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais).
“§ 4º As medidas necessárias ao cumprimento do disposto nesta Emenda Constitucional serão adotadas no prazo de cento e oitenta dias, contados a partir da sua promulgação.”


Art. 3° Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data de sua publicação.
Sala da Comissão, em de de 2009.
Deputado MAJOR FÁBIO
2009.1569-Parecer PEC 300-08

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

"POR ESSSAS E OUTRAS QUE O GOVERNADOR NÃO DÁ AUMENTO PARA PMERJ"


"UM TREMENDO DESCASO COM A PMERJ"
.
É por este e outros motivos escondidos que o governador Sérgio Cabral alega não ter verba para pagar os seus funcionários. Nota-se que o nosso governante está apenas preocupado com eventos que são direcionados aos ricos, deixando de lado a saúde, educação e segurança pública.
.
"FORA CABRAL!!!"

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

"PMERJ VIGIADA POR CÂMERAS"

Na ALERJ...
.
Aprovado uso de câmeras em viaturas de policiais no Rio O trabalho de policiais e bombeiros passará a ser monitorado por câmeras instaladas nas viaturas. É o que diz o projeto de lei 1.625-A/08, que a Alerj aprovou ontem, e enviará ao governador. A proposta do deputado Gilberto Palmares (PT), diz que o Poder Executivo deverá instalar câmeras de vídeo e áudio nas viaturas que forem adquiridas para as áreas de Segurança e Defesa Civil. A adaptação das viaturas já existentes poderá ser gradativa. A proposta, que terá o prazo de 15 dias úteis para ser sancionada ou vetada, determina que as câmeras ou microcâmeras estejam integradas ao sistema de comunicação central dos órgãos de Segurança Pública e Defesa Civil e estabelece o arquivamento das imagens pelo prazo mínimo de dois anos.
.
O atual governo não quer valorizar o serviço humano, pensa apenas em trazer recursos de equipamentos para o trabalho Policial. O que adianta um profissional ter um belo equipamento para trabalhar se ele não consegue ter motivação alguma para isso? Será que o nosso Secretário de Segurança não percebe o quão a tropa está desmotivada? Será que não está sendo percebido que é presciso a valorização do homem profissional da área de segurança? Estes investimentos que estão sendo feitos apenas em equipamentos não é o suficiente para se ter uma Polícia eficiente, sendo que não adianta se dar ótimas condições de trabalho a quem não tem motivação para trabalhar... Estamos cansados do descaso do Governador com a tropa, já que ele deu um cala boca aos Coronéis comandantes, e eles estão fazendo tudo que esta na cartilha dada pelo Governador e pelo Secretário de Segurança. Assim é muito fácil fingir que a questão salarial não é prioridade...
.
.
SR. GOVERNADOR!!!
VIVA SEIS MESES COM UM SALÁRIO DE 1.500,00 E DEPOIS DIGA A TROPA QUE O SALÁRIO NÃO É PRIORIDADE EM SEU GOVERNO...

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

"CRIAÇÃO DA COMISSÃO NO ANDAMENTO DA PEC 300/2008"

Criação da comissão PEC 300/2008, de autoria do Deputado Federal ARNALDO FARIA SÁ
.

Acaba de ser lido em Plenário o Ato de instalação da Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição n.º 300, de 2008, de nossa autoria. A instalação está marcada para Quarta-feira, dia 02 de setembro às 14:00 horas. É mais uma conquista dos Policiais e Bombeiros Militares. Parabéns!!!
.
Arnaldo Faria de Sá
Deputado Federal - São Paulo
.
.
A pergunta que não quer calar:
Cadê os Deputados Federais do RJ nessa luta pela PEC 300/08?
.
PARTICIPEM DA MARCHA DEMOCRÁTICA.
ÀS 10:00 HORAS DO DIA 30/08/2009.
RIO DE JANEIRO, LEBLON NO POSTO 10
JUNTOS SOMOS FORTES!!!

'MARCHA DEMOCRÁTICA NO RJ PELA PEC 300/2008"


Marcha democrática às 10:00 horas no dia 30/08/2009

Em frente ao posto 10 no leblon.
.


Em prosseguimento à divulgação da nossa Marcha Democrática em defesa da aprovação da PEC 300/2008, foi divulgado no 2o BPM e no 23o BPM sobre tal passeata.
Esperamos que o sucesso das marchas realizadas em Campina Grande e em Recife (ontem), nas quais compareceram milhares de Policiais Militares, Bombeiros Militares e familiares, estimule a participação na marcha do Rio de Janeiro.

.

.

Não deixem de participar, pois o Rio de Janeiro tem que perder a fama sobre uma Polícia desunida

domingo, 16 de agosto de 2009

"DENÚNCIA DO LEITOR"

E A SACANAGEM CONTINUA...
.
Capitão Pereira do 33 BPM, 1º CIA, Tá negando férias... Só aceita negociação de férias se o PM aceitar uma folga de serviço e somar com o descanço assim coloca pra contar férias em dobro e não tira férias, tá fechado com Gatonet de Muriqui (2000,00), Margaratiba (2000,00), propina de fechamento das Barcas S/A em MangaRRATIBA desponibilizando um P.O. só pra isso (1200,00) , há uma negociação com o controlador da bomba de combustíveis para que durante o dia este sempre colocque 3 litros acima do abastecimento, para no final de semana o Capitão passear de lancha e por no seu carro (30 litros dia), Toda prisão realizada pelas guarnições que pode render uma prata, vai pro seu gabinete e já sai acertado, tem muito mais.... , fica pra próxima...

terça-feira, 4 de agosto de 2009

"DIVULGAÇÃO DO LEITOR"

Sergipe, após aplicação da Tolerância Zero pelos militares da PM

Coronel – R$ 12.401,62
Ten. Coronel – R$ 10.784,02
Major – R$ 9.885,35
Capitão – R$ 8.599,70
1º Tenente – R$ 7.166,41
2º Tenente – R$ 5.733,13
Aspirante – R$ 5.512,63
Subtenente – R$ 4.793,59
1º Sargento – R$ 4.566,32´
2º Sargento – R$ 4.004,67
3º Sargento – R$ 3.512,87
Cabo – R$ 3.193,52
Soldado do de 1ª Classe: R$ 3.012,75
Soldado engajado – R$ 2.925,00
Soldado não engajado – R$ 2.437,50
.
Maiores detalhes da luta travada e da vitória alcançada no blog do Cap Mano (http://capitaomano.blogspot.com/)
.
PARABÉNS BRAVOS MILITARES MANOS SERGIPANOS!
.
QUAL É A SOLUÇÃO, PARA ESSA VERGONHA !!!!
.
Conheça a tabela salarial (inicial) das PMs de todo o país:
.
1. Distrito Federal - R$ 4.142,00;
2. Goiás - R$ 2.722,00;
3. Sergipe - R$ 2.437,50;
4. São Paulo - R$ 2.100,00;
5. Amapá - R$ 2.070,00;
6. Acre - R$ 1.817,00;
7. Espírito Santo - R$ 1.800,00;
8. Minas Gerais - R$ 1.614,00;
9. Paraná - R$ 1.600,00;
10. Alagoas - R$ 1.600,00;
11. Rio Grande do Norte - R$ 1.594,00;
12. Bahia - R$ 1.550,00;
13. Tocantins - R$ 1.543,00;
14. Mato Grosso do Sul - R$ 1.538,00;
15. Roraima - R$ 1.526,91;
16. Amazonas - R$ 1.526,00;
17. Maranhão - R$ 1.525,00;
18. Mato Grosso - R$ 1.375,46;
19. Piauí - R$ 1.372,00;
20. Ceará - R$ 1.362,00;
21. Santa Catarina - R$ 1.313,00;
22. Pará – R$ 1.200,00;
23. Paraíba - R$ 1.081,91;
24. Pernambuco - R$ 1.047,00;
25. Rondônia - R$ 1.000,00;
26. Rio Grande do Sul - R$ 967,20;
27. Rio de Janeiro - R$ 898,35.
.
Dia 12 de agosto ((( OPERAÇÃO PADRÃO ))) TOLERÂNCIA ZERO!!!

"O DEPUTADO FEDERAL MAJOR FÁBIO PEDE APOIO AO PRESIDENTE NA LUTA PARA A APROVAÇÃO DA PEC 300/2008"

.
Entre as autoridades que aguardam a chegada do presidente Lula no aeroporto João Suassuna, está também o deputado federal Major Fábio (DEM), que em tom de protesto pretende conversar com o presidente para garantir apoio a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 300. A PEC 300 propõe equiparar os vencimentos das Policias Militares e Bombeiros Militares de todas as unidades da federação com os praticados hoje pelo Distrito Federal.A PEC estabelece que a remuneração dos Policiais Militares dos estados não poderá ser inferior à da Policia Militar do Distrito Federal, aplicando-se também aos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e inativos. Altera a Constituição Federal de 1988.O deputado Major Fábio destacou a relevância do movimento “É muito importante o debate da PEC 300, já que atende diretamente cerca de 700 mil pessoas entre policiais militares, bombeiros militares, ativos e inativos em todo o Brasil que estão mobilizadas acompanhando a sua tramitação, por isso aguardamos com expectativa o desembarque do presidente na Paraíba, com o intuito de cobrar apoio à proposta que irá beneficiar milhares de brasileiros que cuidam da segurança pública do país. PB Agora.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

"GOVERNADOR SÉGIO CABRAL PODE ESTAR ENVOLVIDO COM ESCANDALO IMOBILIARIO DE DANIEL DANTAS"

A revista CARTA CAPITAL desta semana traz na capa a história de uma negociata imobiliária do governo Sérgio Cabral com o banqueiro Daniel Dantas, denunciado por vários crimes financeiros. Com a manchete “RIO - ESCÂNDALO IMOBILIÁRIO”, a reportagem conta o lado da Operação Satiagraha, que não se sabe por que, permanecia escondido da opinião pública.Na operação Satiagraha a Polícia Federal descobriu que o banqueiro Daniel Dantas se utilizava de um esquema de lavagem de dinheiro baseado em três áreas de negócios: agropecuária, mineração e imóveis.
As fazendas e os investimentos em mineração de Daniel Dantas vieram à tona. Só os negócios imobiliários permaneceram ocultos.É justamente aí que entra o governador Sérgio Cabral. A reportagem da CARTA DA CAPITAL define os negócios entre o governo Sérgio Cabral e o Banco Opportunity, de Daniel Dantas, da seguinte maneira: “se confundem os interesses de Daniel Dantas e do governo do Rio de Janeiro em desapropriações desprovidas de lógica comercial e interesse público”.Para resumir a história trazida em detalhes em 6 páginas, o caso é o seguinte:- Dias antes de o governador Sérgio Cabral assinar decretos de desapropriação de 2 imóveis de alto valor de mercado, o banqueiro Daniel Dantas os comprou.- Trata-se de um terreno de 8 mil metros quadrados, avaliado em R$ 17,2 milhões, na Barra da Tijuca e também de um prédio de 13 andares, avaliado em R$ 20,2 milhões, no Centro do Rio.- No caso do terreno da Barra se sabe que Daniel Dantas tinha a informação privilegiada de que seria desapropriado.- Segundo a investigação, tudo indica que o banqueiro Daniel Dantas usou as transações comerciais para lavagem de dinheiro. Esse é o lado do banqueiro Daniel Dantas. E o lado de Cabral?- Com duas canetadas Sérgio Cabral beneficiou o banqueiro Daniel Dantas. No caso do prédio do Centro, o agravante é que, no decreto, a desapropriação é justificada para transferir a Procuradoria Geral do Estado para o novo endereço. O detalhe é que a PGE não foi para o prédio. O Estado preferiu alugar um novo imóvel.- Então para que foi desapropriado o edifício? Foi uma “generosidade” do governador Sérgio Cabral para com o banqueiro Daniel Dantas. Na matéria o secretário de Gabinete Civil, Régis Fichtner, diz com a maior cara de pau: “Acho que foi só uma coincidência”. A matéria responde ao secretário encerrando com o seguinte parágrafo: “A experiência da cobertura de histórias a envolver o Opportunity permite a CARTA CAPITAL afirmar: no caso de Dantas, coincidências não existem.
”O que todos nós gostaríamos de saber é qual a justificativa do governador Sérgio Cabral para essa “coincidência” que beneficiou o banqueiro Daniel Dantas?

"LEITOR DENUNCIA"


Denuncia!!

Denuncia 1.
Na contra-mão dos ideais do novo Comandante da Polícia Militar Sr. Cel. Mario Sergio, que é colocar o maior número de policiais na rua no emprego efetivo da tropa, o Sr. Rogerio Leitão (novo Comandante do PROERD) mantém 3 policiais a sua disposição como seu motorista, fazendo uma falsa escala de 24/48hs sendo que o expediente do Proerd se encerra as 17hs.
Denuncia 2.
No 23º BPM tem oficial passando a perna no coronel CMT, pegando o arrego das vans e kombis da Rocinha e Vidigal. O CMT da unidade está sendo rigoroso e honesto, não aceita arrego nenhum e não quer seus oficais extorquindo o praças nas companhias. Houve-se dizer na surdina que o arrego de 80.000,00 R$ da Rocinha foi entregue em sua sala e o mesmo o apreendeu no cofre da 2ª secção e o apresentou ao Comandante geral. O dinheiro da contravenção e caça niqueis está sem dono por que o Coronel não quer aceitar.
Denncia 3.
Se uma Empresa não valorizar seu profissional ou respeitá-lo, poderá esta Empresa ter sucesso?Como uma Empresa poderá prestar bons serviços se seus profissionais não são tratados com dignidade.Mais ou menos 100 policiais foram transferidos do 4º CPA, num paralelo, +/- 100 profissionais foram "apunhalados pelas costas". Uma Empresa que valoriza seu profissional ou que pelo menos o respeita, teria efetuado uma reunião com todo seu efetivo expondo a situação e tentado em conjunto solucionar a questão, visto que o que se contesta aqui não é a mudança, e sim a forma como tudo aconteceu. Pegar profissionais onde a grande maioria trabalha num local a mais de 10 anos, onde prestam serviços de qualidade, e sem nenhuma explicação ou motivo se "livrar" deles, é no mínimo covarde. Num belo dia te reúnem num auditório e te dizem: "...compareça na Unidade segunda-feira para pegar seu ofício de apresentação na UPP 18º BPM." Palavras para esse ato: "Repúdio, revolta, asco, indignação...", a sensação é de que você é um "lixo"! Qual é o valor que se tem enquanto profissional? Nenhum! Você é um nada! Como prestar bons serviços sendo desmerecido desse jeito? Toda essa indiferença com que nós profissionais estamos sendo tratados teve sua consequência, infelizmente o 2º SGT Camilo, 28 anos de polícia, boa parte desse tempo de serviços prestados ao 4º CPA, veio a falecer, depois de se sentir mal no final de 8h de PO no policiamento da Cidade de Deus (sábado, 25/07/09). Culpa de um ato mal formulado dentro da PMERJ? Não sei! Mas que teve sua contribuição, com certeza.O mínimo que queremos é compartilhar do nosso destino, afinal não somos só um número, somos seres humanos iguais aos oficiais. Se toda essa situação tivesse sido exposta, se nos tivesse sido dada a consideração de participar de uma problemática relacionada a nós, com certeza, muitos transtornos teriam sido evitados e de repente uma vida não teria se perdido.Mudanças são válidas e muitas das vezes necessárias, porém se nessa mudança causamos prejuízos ou somos arbitrários, já não valeu a pena!Com certeza, cada policial almeja uma policia melhor, não só enquanto profissional, mas também como cidadão, e se nos respeitarmos comandantes e comandados, chegaremos a esse fim.Ass. Praça quer respeito.
Denuncia 4.
GOSTARIA DE INFORMAR AO NOVO COMANDANTE, QUE ASSUMIRÁ, O 14BPM, EM BREVE, ALGUMAS NOJEIRAS QUE ACONTECEM NO DIA A DIA DA UNIDADE.IREI ENUMERÁ-LAS:1- EXISTEM DOIS SARGENTEANTE NA P1, SGT JAIRO E SGT ARMANDO, QUE NAO FAZEM NADA PRA NINGUEM SE NAO DEREM DINHERO PRA ELES, EXISTE ATÉ UMA TABELA DE PREÇOS: FÉRIAS- 50,00... MEMORANDO PARA TROCA DE SERV- 15,00... SE UM POLICIAL QUER TROCAR O POSTO DE SERV COM UM COMPANHERO, EX: UM SD QUER IR TRABALHAR NO LUGAR DO CB E O CB QUER IR PRO LUGAR DO SD- 50,00 DE CADA, EU DISSE DE CADA, DISPENSA PARA UMA FOLGA "MERITÓRIA" NO DOMINGO PARA QUEM TRABALHA 12/36- 50,00... VAGA NO SETOR É UM VERDADEIRO LEILÃO, UM CB RECÉM CHEGADO DE OUTRA UNIDADE OFERECEU EXATOS 300,00 AO SGT JAIRO PARA IR PARA O SETOR FOX, JÁ NA COMPANHIA DO SGT ARMANDO O MESMO RECEBEU 500,00 DE UMA GUARNIÇAO PARA TRABALHAR NO SETOR ECO.2: O TEN EUDES VULGO EUROS, CONTINUA VENDENDO "NADA OPOR", MESMO SEM SER O P3 DA UNIDADE, E RECEBENDO DINHEIRO DAS PATAMOS TAMBEM.3: O TEN ENRIQUE, CMT DA SEGUNDA CIA, NÃO AUTORIZA TROCA DE SERVIÇO SE O POLICIAL AINDA NAO TIVER EFETUADO O PAGAMENTO DA TAXA SEMANAL QUE CADA TIPO DE SERVIÇO DEVE PAGAR,COMO POR EXEMPLO UM SETOR 50,00... PATAMO 200,00... POTRAN 50,00...PORTANTO SENHOR COMANDANTE AO ASSUMIR DÊ IMPORTÂNCIA AOS FATOS CITADOS, POIS A TROPA NAO AGUENTA MAIS ESSE TIPO DE DESVIO DE CONDUTA.SD 84 MILHAO...
Denuncia 5.
Olá amigos, estou escrevendo a vcs para denunciar atos de corrupção no 12°BPM. O novo comandante é um cara linha dura, firme, mas, combatente, coisa rara, honesto pelo que sabemos. Tenho vários anos de efetivo no 12°PM e agora que estamos com um bom comandante não posso me calar ao ver vários oficiais enchendo os bolsos pelas suas costas.O TEN QOA CARVALHO, CMT da 3ª Cia, é o encarregado geral de apanhar o dinheiro da contravenção do jogo do bicho e máquinas caça níqueis de toda Niterói, todas as sextas feiras das mãos de Barreiras, homem de confiança do Cap. Guimarães, maior contraventor da historia de Niterói, e distribuí-los aos outros oficiais, como, Tenente Bandeira, Chefe de Operações, Tenente Romulo P/2, Major Damião que acompanhou o antigo CORONEL RATO COMANTANTE, que levava a maior parte e outros oficiais que ainda estão no Batalhão. Como eles sabem que o novo Coronel não gosta de dinheiro, eles repartem entre si, fazendo o CMT de otário. Como não bastasse, o Tenente Carvalho ainda extorque R$50,00 de cada componente da patrulha, todo final de semana para garantir seus lugares, espero que essa denúncia chegue aos ouvidos do novo comandante, obrigado.
Denuncia 6.
Quem conhece as redondezas do Maracanã, sabe o 227 desenfreado que ocorre em dia de evento. Os flanelinhas cobram dez reais adiantados (valor variável de acordo com o evento) do cidadão que vem estacionar o carro, com o pretexto de vigiarem o veículo, chegando a constranger e até causar medo no PI. É sabido que, se não pagar, seu carro será arranhado e/ou os pneus serão furados. Portanto, é uma infração expressa em nosso Código Penal no Art 158. No entanto, o que vemos são os "colegas" do 6° passarem por eles como se não existissem. As vezes, um ou outro é abordado, mas depois do "desenrolo", já estão eles agindo novamente. Já vi MAJOR passando ali, e nada é feito. Tá rolando uma merenda gorda ali ou pessoal do 6° não teve aula de fundamentos jurídicos?

"PMs DO RIO TRABALHAM DE FORMA ILEGAL"



Em caso de prisão por superior, até mesmo a chamada "prisão administrativa" a mesma deve ser informada a um Juiz de plantão, pelo motivo de cerceamento de liberdade, no prazo máximo de 24 horas, para que seja avaliada e seja decretada a prisão ou não PELO JUIZ, o único que tem poderes para impor o cerceamento de liberdade.Caso algum dos senhores seja preso desta forma, não pensem duas vezes: Comuniquem o fato ao Ministério Publico e acionem o responsável direto por sua prisão através de um patrono. Isso nada mais é que ABUSO DE AUTORIDADE, cerceamento de liberdade ( e ainda pode ser considerado como cárcere privado), pois não existe trânsito em julgado e desta forma é passível de multa e/ou prisão para quem o cometeu !!!


Agora uma bomba...


O mais interessante de tudo...Vocês sabiam que nós, policiais militares, POR DIREITO EM LEI, temos carga horária máxima a ser cumprida?Pois é... depois de muitos extras, muitas horas longe de minha família e de muita consulta, descobri o Decreto nº 25.538, de 26 de agosto de 1999, que foi transcrito em Boletim da PM nº 046, datado de 11 de março de 2002.


Ou seja, o Policial Militar, por Lei, deve cumprir carga horária máxima semanal de quarenta e quatro horas !!!E ainda... caso, por absoluta “NECESSIDADE DE SERVIÇO”, se precise extrapolar o previsto, tal não poderá ser superior a 12 horas mensais para a atividade fim e 04 horas mensais para escalas de instrução !!!Teremos, obrigatoriamente, POR LEI, a compensação de todas as horas de serviço além do previsto, em um prazo máximo de 30 dias corridos, a contar da data do serviço extra.O único caso em que o efetivo Policial Militar pode ser empregado sem ter compensação de horas é em calamidade publica e grave perturbação da ordem publica.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

"RIO DE JANEIRO É O ESTADO QUE MENOS GASTA COM SALÁRIOS DE SEUS SERVIDORES NO BRASIL"

Salário digno não é a meta do nosso Governador!!!
.
.
É so olhar as pesquisas de jornais e instituições ao que tange o orçamento do Rio de Janeiro quanto os salários dos servidores. Nota-se que o nosso atual Governador tem condições de dar aumento salarial aos seus servidores mas não o quer fazer de verdade, pois não o interessa cumprir o que foi prometido durante a campanha eleitoral. Verifica-se por méritos que o Governador do Rio não vai de forma alguma ceder aos apelos dos serventuários e das associações relacionadas aos devidos órgãos.
.
Os servidores do Rio não podem esquecer que em 2010 haverá nova eleição ao cargo de Governador, entretanto o ideal é não votar de forma equivocada, para que este erro de escolha não se repita por mais quatro anos. Cada mau governante que elegemos são quatro anos de atraso aos ideais serventualistas.
.
Que agora a PMERJ saiba eleger o candidato que ao menos simpatize com a Polícia no geral. Que eleja o candidato com melhores intenções para a instituição, que se encontra desmotivada e desprovida de dignidade. Que os Srs Policiais Militares do Rio criem coragem e lutem de forma organizada e ordeira, afim de mobilizarem a sociedade a entrar nessa briga por nós, que arriscamos nossas vidas diariamente em um serviço necessário mas desvalorizado profissionalmente. É duro ter que acordar cedo tendo de enfrentar as ruas e a sorte de não ser morto no caminho do trabalho, trabalho este a onde se arrisca ainda mais pela atual situação do Rio, e ao voltar para casa mais uma vez a dura jornada de risco. O Policial do Rio está sem motivação para o devido cumprimento do dever, pela atual política de desvalorização da classe. Não adianta dar ao Policial viaturas novas e novos uniformes e determinadas unidades, se o Policial não tem o salário que o dará dignidade para subisidiar lar, alimentação, vestuário, higiene e necessidades básicas.
.
"Peçam ao Sr. Governador para sobreviver com um salário de 1037,00 reais por mês durante seis meses!!!"

"PARA A PMERJ SE IGUALAR A PMDF TEM QUE LUTAR DE FORMA IGUAL"


Policial Militar de Brasília dá resposta aos Policiais do RJ

.

.
"É certo que em Brasília não se enfrenta bandido com fuzil, subindo morros...mas em Brasília, a PM é guereira,formados por praças que vão a luta, que se manifestam, que não se cagam na hora de manisfetar onde for, em frente ao Buriti"GDF", na praça do relógio,no conic"centro de Brasília" que fazem carreatas até o na P. Planalto, para pressionar o governo, que cobram em assembléia com 5 mil PMs, as promessas do governador.Até a associação dos oficiais"ASOF" entrou na guerra pelo nível superior para ingresso na PMDF como SD e a assinatura da MP do PCS-que trará ganhos salariais e de promoções"Talvez por isso ganhamos um pouco melhor".Pelo que vejo,me parece que trocar tiro com bandidos no morros cariocas, é mais fácil para PMRJ, do que se manisfestar em assembléias públicas por melhores condições de trabalho e salariais.Aqui,teve mais de 60, que foram a conselho e julgados pela auditoria militar por conta das assembleias. O nosso próprio deputado, que a PMDF elegeu em 2006-CB patrício, foi expulso por conta da greve de 2000 ..Façam uma greve aí no Rio , se tiverem coragem,coragem que sobra para subir os morros trocando tiro com vagabundos, a coisa iria mudar de um dia para o outro. Se fizer a greve, SD vai ganhar mais que general do Exército aí no Rio."

sábado, 18 de julho de 2009

"O CMT GERAL DA PM SE PRONUNCIA AO BLOG PRAÇAS DA PMERJ"



"SERÁ QUE DESTA VEZ MUDA???"

.

.

Uma recado que serve para toda a tropa. Eu digo que, deveriamos, por enquanto, dar um voto de confiança para o novo comandante. Gente, se for verdade mesmo o boato das gratificações eu também não vou ganhar, mas temos que pensar um pouco nos outros, esse pensamento egoista que divide os praças há anos. Uma coisa que me ocorreu foi, se essa gratificação saiu da cabeça do comando da corporação, seria justo pensar que, já que "eu" não tenho poder para dar aumento a minha tropa de sofredores, pelo menos vou tentar dar gratificação para quem está sofrendo, até conseguir um aumento real para todos. As eleições são no ano que vem e se nós aprendemos bem a lição, ninguém mais vota nos candidatos do PMDB.
.
Abaixo segue o comentário do Coronel Mário Sérgio:
.
" Prezada Mônica
.
Resolvi escrever esta mensagem para você, após tomar conhecimento do seu texto com referências à minha atuação neste início de comando da Polícia Militar.
Confesso-te que não foi muito fácil encontrar o tom certo para o que queria dizer. Suas palavras são estimuladoras, seu verbo é conciliador, e talvez esses fossem motivos justamente facilitadores para minhas palavras, mas, paradoxalmente, foram os motivos de um embargo inicial.
Não que eu não queira isso. Do contrário, estou pregando há trinta anos que podemos ser um corpo militar organizado em círculos hierárquicos que se articulam e complementam, e com todo respeito individual e coletivo que nossas existências suscitam.
Tenho pregado que não podemos nos representar como uma espécie de três estados semelhantes à França pré-revolucionária, com: nobreza (e clero), burguesia e plebe.
Não somos isso. Não podemos ser isso.
Não podemos ser ódio, motivo de ódio ou conseqüência de ódio.
Mas, então, porque a dificuldade em escrever aqui? - você pode estar pensando: Eu respondo: É porque eu ainda não fiz nada, só discursei e você já me deposita confiança. Eu não fiz nada de concreto. Só os fiz trabalhar mais, só mexi em estruturas, em subsistemas e justamente naqueles mais acolhedores...Mas, Mônica, eu pretendo fazer algumas coisas e talvez você, e qualquer outro, e outra, que estejam ligados nas minhas ações alardeadas no discurso (tão filosófico, não?), possam me ajudar.Vou dar uns exemplos:
Logo logo vou publicar normas sobre cumprimento de punições e nelas estabelecerei que não haverá mais cerceamento da liberdade para as detenções e prisões para ninguém. As punições existirão; serão computadas, o policial (oficial ou praça) assinará um termo de ciência e compromisso de não cometer novas faltas; tudo será publicado, mas ele não ficará impedido de ir e vir.
A aplicação dos artigos que autorizam a prisão sem nota de culpa, também sofrerá regulamentação. Continuarão a existir, mas com um formato mais justo.
Isso foi construído com meu stafff, com os oficiais que me acompanham. A idéia original não é minha.
Quero também que todo policial militar tenha uma arma de porte acautelada, com o na Polícia Civil, e que todos na Corporação possuam os mesmos uniformes: de serviço, de instrução, de passeio e de gala. Eis o motivo de eu não usar o uniforme inventado para comandante Geral.
A idéia também não é minha, mas de um dos majores do meu grupo mais próximo. Mônica. Essas mudanças, se as fizermos faremos juntos. Oficiais e praças.
Sou apenas um coadjuvante nessa luta. Não sou o ator principal.Se um trabalho de conscientização na tropa para esta nova realidade, que podemos construir em nossa PMERJ, não for realizado, tudo dará em água.
Nossos Praças precisam entender o valor abstrato de uma punição. Não precisam sofrer no corpo, o que merece destaque moral.Bem, fico por aqui. Não vou poder estar te escrevendo. Tenho trabalhado um bocadinho mais que o costume e estava desacostumado.
Como disse, por enquanto é só discurso, mas acho que tenho direito ao benefício da dúvida.
.
Um abraço do seu Comandante.